Como surfar na onda do Open Banking no Brasil?

Como surfar na onda do Open Banking no Brasil?

Após a divulgação do cronograma de implementação do Open Banking no Brasil feito pelo Banco Central no último dia 4 de maio de 2020, muitas pessoas me perguntaram sobre as plataformas, players de mercado e principalmente modelos de negócios que podem ser alavancados com o Open Banking.

Para monitorar a evolução das plataformas e players do mercado eu criei o site Open Banking Radar onde faço atualizações periódicas e conto com ferramentas automatizadas para monitoramento das APIs. Porém nesse artigo pretendo explorar melhor as oportunidades de negócio que estão diretamente relacionadas com a implantação do Open Banking, para isso tomei como base um relatório da PWC do Reino Unido “How to seize the Open Banking opportunity .PDF” que faz uma análise detalhada desse ecossistema e dá uma visão estratégica das principais oportunidades envolvidas.

Listei na apresentação abaixo os principais recursos que devem ser disponibilizados pelos bancos, bem como o cronograma definido pelo Banco Central.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Legal, já temos datas definidas, escopo definido, mapeamento do ecossistema, mas como podemos aproveitar a oportunidade e rentabilizar isso?

O relatório da PWC propõe diversas soluções que estão sendo implementadas em diferentes ondas na Europa e Reino Unido, de acordo com o cronograma estabelecido pelas entidades reguladoras com soluções cada vez mais diferentes e inovadoras. Embora o novo regulamento e tecnologias criam um ambiente favorável à inovação, a natureza criativa do desenvolvimento da solução significa que é impossível prever o gama completa de proposições que podem aparecer. No entanto, já existe um longa lista de soluções que podem ser desenvolvidas e aprimoradas por Fintechs e PME (Pequenas e Médias Empresas), são elas: plataformas de agregação financeira, melhorias de processos, recomendações e ferramentas de análise, serviços financeiros aprimorados e produtos não bancários aprimorados.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Estudos de Caso no Brasil

Mesmo ainda não tendo uma regulação especifica, aqui no Brasil algumas Fintechs já oferecem serviços de agregação de contas, como é o caso do Guia Bolso , uma empresa visionária que iniciou as operações em 2013, muito antes de se falar em Open Banking o Guia Bolso já conectava com diversos bancos fazendo uma gestão integrada de suas finanças pessoais e oferecendo produtos financeiros com custos relativamente mais baixos que o mercado por ter mais informações e conseguir fazer uma análise preditiva de risco mais eficiente. Em breve o Guia Bolso deve disponibilizar APIs que fazem a integração padronizada entre as Instituições Financeiras bem como um serviço de cadastro positivo através de uma iniciativa chamada GB Connect.

Seguindo na linha de agregadores de produtos financeiros várias Fintechs vem oferecendo soluções inovadoras com qualidade e integrado com diversas Instituições Financeiras no Brasil como é o caso do StarkBankQuantoFranqSmartBankBitCapitalPJBankBanklyTransfeera Facilita Pay. Sugiro que você entre no site dessas empresas para entender o potencial que essas empresas tem para revolucionar o mercado financeiro com base em uma proposta de valor diferenciada e ótima visão de futuro.

Já no quesito melhoria de processos, um excelente case de sucesso foi a integração do sistema de gestão financeira para PME ContaAzul com as APIs do Banco do Brasil. Com essa integração, o ContaAzul é capaz de identificar automaticamente a origem de cada uma das movimentações (seja ela um pagamento que é feito mensalmente, ou o recebimento de um cliente já cadastrado no sistema). Isso possibilita que a conciliação bancária seja feita de forma automática, o que resultará também em ganhos de eficiência para o contador que atende o usuário do sistema de gestão.

Estudos de caso no mundo

Atualmente o Reino Unido é a principal referencia de implementação do Open Banking no mundo, pois foi o primeiro país a definir padrões claros para implantação de APIs e o modelo está em discussão e evolução desde 2012, para conferir esses padrões sugiro estudar bastante o site Open Banking UK.

Vou começar os cases internacionais com a iniciativa de um dos maiores bancos do mundo, o HSBC que criou uma startup apartada do grupo para desenvolver e testar integrações com APIs de outros bancos e fornecer aos seus clientes uma plataforma totalmente integrada aos demais bancos na Europa, esse projeto foi batizado de HSBC Connected Money e após o sucesso dos testes com aproximadamente 10.000 clientes o banco resolveu integrar a solução de agregação de contas no aplicativo principal do banco e disponibilizar para os demais clientes.

Apesar dos grandes bancos terem iniciativas promissoras com Open Banking quem realmente está surfando essa onda são Fintechs como BudSaltEdgeTruelayerTokenConsents OnlineEmmaClear ScoreCredit KudosCredDec entre outros que também recomendo a visita nos sites para entender a proposta de valor.

Enfim, nada melhor que uma lista de sugestões e diversos estudos de caso para nutrir o bichinho da inovação e empreendedorismo que existe dentro de nós.

Caso você tenha alguma ideia interessante e não sabe como tirar do papel, entre em contato conosco pelo linkedin da Ciatécnica ou pelo email contato@ciatecnicaconsulting.com, que teremos enorme prazer em ajudá-lo.

Fale com nossos consultores: contato@ciatecnicaconsulting.com.